quinta-feira, 31 de maio de 2012

O dia amanheceu cinza.


E hoje, o dia amanheceu cinza. Sentei em minha mesa e, em um pequeno lapso, fechei os olhos e desejei imensamente encontrar dentro da gaveta, algo que me fizesse sorrir. No caminho entre o abrir dos olhos e esticar o braço para checá-la, encontrei. Cinco versos, perdidos no espaço, direcionados para mim. Como em meu desejo. Me fez sorrir, me fez feliz. Abriu um sol no meu dia cinza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário