domingo, 28 de agosto de 2011

Domingo a tarde.

Ah! Que bom seria se eu pudesse te abraçar
Beijar, sentir, como a primeira vez
Te dar o carinho que você merece ter
Eu sei, te amar como ninguém mais
Como ninguém jamais te amou.
Ninguém jamais te amou, como eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário