terça-feira, 20 de julho de 2010

"Sabe o que me mata? é a incerteza do que se passa pela sua cabeça.
Eu fico aqui numa explosão de pensamentos, me perguntando se você algum dia parou e fez o mesmo.
Ninguém nunca me confundiu tanto quanto você.
Meses de espera, mas o que posso fazer?
Além de sentar e de fato esperar que você se lembre que ainda me deve uma conversa, ou eu te devo uma explicação, tanto faz.
Não aguento mais, sério. Acaba com isso logo, por favor.
Não durmo direito há tanto tempo, que não tenho mais forças pra levantar.
Será que você não poderia informar meu coração que é inútil ele continuar batendo por ti?
Só saia um pouco da sua rotina, isso não demora nem 5 minutos, eu juro. Depois você vai viver sua vida e tentar ser feliz, enquanto eu penso em maneiras de acabar com a minha por não ter você aqui." J.