segunda-feira, 5 de julho de 2010

- Mas eu não sei o que fazer.
- Eu não me entendo.
- Eu não te entendo.
- É difícil...
- Eu queria entender. Mas não vou.
- Por que não?
- Porque não vejo como.
- Como não?
- Você não deixa.
- Eu não deixo?
- Na verdade, eu entendo, mas é o meu ponto de vista,
e talvez esteja errado, mas eu acredito na minha intuição.
- E o que ela diz?
- Muitas coisas. E a conclusão não me agrada.
- Por que não?
- Porque no fim, eu perco.
- O quê?
- Você.